06 junho 2022

Vereadores sinalizam criação de sindicância para apurar motivos do não pagamento do reajuste salarial de 33,24% aos professores baianopolenses

Categoria em busca dos direitos não pagos pela prefeita

    E na manhã de hoje (06/06) foi mais um dia de reivindicações dos Professores de Baianópolis, onde seguem em busca do pagamento do reajuste salarial de 33,24% do piso nacional da categoria. No transcorrer da sessão, após leitura do texto de repúdio (ao que chamou de "deboche" pela senhora prefeita), pelo Professor Euflávio, em nome dos professores, evidenciam o quanto estão preocupados com as paralisações prejudicam o ensino dos alunos, mas, não poderão deixar de lutar pelos direitos coletivos. 

   Logo após, o vereador e Professor Gil do Almiro sinalizou que será criada uma sindicância legislativa com representantes da categoria de povoados diversos, para que seja implantada no intuito de esclarecer o porquê da gestora da Prefeitura de Baianópolis não querer pagar os direitos da categoria.

Nenhum comentário:

Postar um comentário