02 setembro 2022

MESMO COM DESCONTOS NOS SALÁRIOS E AMEAÇAS DE REMOÇÃO PROFESSORES BAIANOPOLENSES EM ASSEMBLEIA DECIDEM PERMANECER NA LUTA PELO PISO SALARIAL DE 33,24%

Assembleia rejeita proposta de apenas 15%

  Na manhã de hoje(02/09) na sede da APLB Sindicato Baianópolis reuniram-se em assembleia os professores municipais e debateram sobre a educação baianopoolense. Professores relataram que ocorreram descontos nos salários como forma de pressionar financeiramente a enfraquecer a luta, além de movimentações sem o devido apoio em transporte de alguns professores que foram transferidos para outras localidades.

Estão previstas novas assembleias com o intuito de fortalecer a luta em defesa do piso salarial. Sendo que foi enviada proposta do Executivo municipal reajuste de apenas 15% (quinze por cento), sendo rejeitada de forma unânime pela categoria, e, está sendo elaborada. 

Relata-se que, vários professores foram escalados para lecionar 20 horas sede no período da manhã, e, na parte da tarde no Povoado de Lagoa Clara distante a 45km, sendo que o transporte para deslocar até o povoado sai às 06 horas da manhã, impossibilitando o deslocamento do docente para a localidade. 

Outra situação é do professor que também foi remanejado para o povoado de Lagoa Clara, só que para lecionar apenas 20 horas no período matutino, e sem o transporte de retornar meio dia, sendo que o docente leciona cedido em outro município, e não há transporte nesse horário, ficando à mercê do transporte da tarde, sem almoço ou hospedagem.

Outro caso professor escalado pra lecionar na parte de manhã em uma localidade e a tarde em outra localidade distante uns 40km e a secretaria de educação não oferece transporte para locomoção.



Nenhum comentário:

Postar um comentário